Invasão à Bahia

Escrito para vegetarianos, veganos e pessoas simpáticas a esse estilo de vida, Confesso que Comi é um livro essencial para quem busca informações sobre como eliminar as carnes do cardápio e assim ganhar mais saúde. Mas não só isso. Também é uma obra feita para os vegetarianos e veganos de longa data que desejam reforçar a filosofia de amor aos animais.

Jornalista com vasta experiência sobre o tema, em Confesso que Comi a autora Samira Menezes joga uma luz diferente sobre o vegetarianismo, desmente mitos, pontua os problemas da produção de animais para consumo humano e oferece conselhos práticos. Como, por exemplo, onde conseguir proteína, o que preparar na cozinha, como manter um relacionamento amoroso com um onívoro e como não perder a compostura diante de pessoas contrárias ao vegetarianismo.

Abrangente, informativo e gostoso de ler, o livro é um divertido relato confessional em que Samira compartilha com o leitor as mudanças que viu no próprio corpo e algumas situações que vivenciou antes e depois de ter excluído carnes, ovos e laticínios da sua alimentação.

Entre dicas práticas, relatos pessoais e informações pontuais sobre nutrição vegetariana, a autora reflete sobre a importância da compaixão pelos bichos e da promoção de uma cultura de paz, que, na opinião dela, também é construída por meio das escolhas alimentares. Mais do que uma maneira de nutrir o corpo, para Samira o vegetarianismo praticado de maneira consciente é uma postura diante de problemas sociais e ambientais.







Aydano Roriz
Samira Menezes

Samira Menezes (São Paulo, 1979) é jornalista. Antes de se mudar para a Itália, onde vive, foi editora-executiva da Revista dos Vegetarianos, publicação para a qual continua colaborando. Há anos se dedica à pesquisa da nutrição e da filosofia vegetariana.